top of page

O que são os chakras?


A palavra Chakra é sânscrita e significa “roda”. No Oriente, onde se conhecem os Chakras desde a antigüidade, dão-lhe nomes exóticos. Encontramos uma vasta literatura respeito de teorias orientais que são, na verdade, a base do trabalho científico de investigadores ocidentais e de terapeutas.

Como o Reiki trabalha, principalmente, no corpo energético, é muito importante conhecer esses trabalhos. Chakras são centros energéticos coloridos e redondos responsáveis pelo fluxo energético no corpo. Têm como função principal absorver a energia universal, metabolizá-la, alimentar nossa aura e, finalmente, emitir energia ao exterior.

No Ocidente os Chakras são vistos como redemoinhos de energia, pequenos cones (funis) de energia giratória que funcionam como veículos de energia ou regiões de conexão de energia e que ligam o corpo físico ao energético, funcionando como uma espécie de aparelho de captação e expulsão, cujos vórtices giratórios ficam em constante movimento e têm, no ser humano normal, um diâmetro de 5 a 10 cm.

Os Chakras são responsáveis por complexas e inúmeras funções no corpo humano. É através dos Chakras que perdemos energia quando estamos em sofrimento físico e emocional, pois cada Chakra é um ponto coletor de uma determinada área de conflito e desenvolvimento. Os escritos antigos mencionam aproximadamente 88.000 Chakras. Isso significa que, no corpo humano não existem praticamente um ponto que não seja sensível energeticamente. A maior parte deles desempenha papéis secundários. Os Chakras trabalhados no Reiki são os sete principais e estão localizados da base da coluna ao topo da cabeça.

Dos sete Chakras principais, dois são simples, têm apenas um vórtice (acesso): o primeiro e o sétimo; enquanto os outros são duplos, apresentando vórtices anteriores e posteriores. A aura humana está ligada a esses sete principais Chakras.

O perfeito funcionamento dos Chakras é sinônimo de perfeita saúde, mas a abertura de todos a todos os níveis é sinônimo de evolução; é o que os mestres chamam de iluminação. Existem inúmeras técnicas de abertura dos Chakras; entre essas, o Reiki tem a vantagem de ser uma técnica suave.

O tamanho dos Chakras depende do desenvolvimento espiritual e das vibrações que emitimos, eles são amplos, brilhantes e translúcidos atingindo 20 cm de diâmetro nas pessoas espiritualmente desenvolvidas; nas pessoas mais materialistas, de vibrações mais baixas ou primitivos, apresentam-se em cores mais escuras, opacas e com diâmetro reduzido.

No primeiro caso, canalizam maior quantidade de energia vital, facilitando o desenvolvimento das faculdades psíquicas. Na aplicação do Reiki, se você sentir fluir energia, então esse Chakra tem um defeito na função, e precisa de energia: se você conhece as funções pode compreender o estado do paciente e saber como ele lida com a vida.


Chakra Básico



O Chakra Básico situa-se na base da coluna vertebral, entre o ânus e os órgãos sexuais, na cintura pélvica. Este Chakra é aberto para baixo e representa a ligação do homem com a terra ou com o mundo material e físico, e está vinculado à nossa existência terrena, nossa sobrevivência.

Relaciona-se com o nível da consciência que nos permite sobreviver no mundo, com tudo o que é material, sólido e corporal, como também nossa energia física e com nossos desejos de viver no mundo físico. Quanto mais aberto e vitalizado estiver este Chakra, mais elevada será nossa energia física (disposição); assim estaremos bem enraizados, e vivermos com determinação e constância nossas vidas.

Por isso, estão concentradas nele as qualidades que têm a ver com a terra e medos de sobrevivência, como por exemplo: o alimento, o ar, a água, os recursos econômicos, o trabalho ou emprego, capacidade de luta, ganhar e gostar de dinheiro, lutar pela realização de seus ideais e desejo, ter rumo e orientação e não depender de outras pessoas, ou seja, tudo o que é necessário para a nossa sobrevivência.

Se o reikiano sente que o primeiro Chakra precisa de muita energia, pode facilmente diagnosticar que o paciente tem dificuldades em uma ou em todas as qualidades acima indicadas. A cor deste Chakra é vermelha ou preta: assim, usando estas cores a sua energização pode ser acelerada.

Quando ativo tem a cor vermelho fogo, seu elemento correspondente é a “Terra” e o seu som correspondente é o Lam. Seu centro físico corresponde às glândulas supra-renais, que produzem a adrenalina, tendo a função e prover a circulação, equilibrar a temperatura do corpo, preparando-o para reações imediatas.

O desequilíbrio do Chakra básico produz fisicamente anemia (deficiência de ferro), leucemia, problemas de circulação, pressão baixa, pouca tonicidade muscular, fadiga, insuficiência renal, excesso de peso.

Bloqueios no Chakra básico freqüentemente resultam em sintomas e atitudes mentais como: pacifismo extremo (“Eu não consigo fazer mal a uma barata!”), medo existencial (“ninguém em sã consciência poderia ter filhos atualmente!”), agressão excessiva (“agridam esse nojento”!), medo da morte (“não quero correr nenhum risco!”), problemas com planejamento do tempo (“não sei porque estou sempre atrasado?”), impaciência (“porque esse idiota não sai da frente?”) e dependência (“não consigo viver sem ele/ela!”). É o Chakra que capta energia para manter em nosso corpo a coluna vertebral, rins, ossos, dentes, intestino grosso, ânus e reto.

Chakra Umbilical