O_velho_solitário.jpg

Paciente: M.S.A, sexo masculino

Idade: 41 anos

Religião: católico

Ano e mês do atendimento: 6/2018

Ego tratado nesta regressão: Ego adulto e Adolescente inferior

Tipo de regressão: Desligamento e Conscientização

Problema que o fez procurar ajuda: alcoolismo

 

Enfatizamos que a Psicoterapia Reencarnacionista tem como uma de suas principais diretrizes, um absoluto respeito à Lei do Esquecimento, ou seja, realiza Regressões obedecendo a Lei do Esquecimento, conforme cita o “Livro dos Espíritos”, na questão 399 a respeito do “Esquecimento do passado”:

 

“Mergulhando na vida corpórea, perde o Espírito, momentaneamente, a lembrança de suas existências anteriores, como se um véu as cobrisse.  Todavia, conserva algumas vezes vaga consciência e lhe podem ser reveladas. Esta revelação, porém, só os Espíritos superiores espontaneamente lhe fazem, com um fim útil, nunca para satisfazer a vã curiosidade. ”

 

Caso

 

M.S.A buscou ajuda, devido ao uso exagerado de bebidas alcoólicas. Houveram casos de brigas na família, discussões em locais públicos entre outros comportamentos inadequados.

 

História da regressão: Um caso de alcoolismo – O velho solitário

Início da regressão

 

Após a meditação inicial e aumento de frequência, M.S.A entrou em sintonia com seu mentor. A regressão iniciou numa espécie de povoado, muito antigo, com casas simples, plantações e um centro, onde havia uma capela e alguns estabelecimentos comerciais.

 

M.S.A viu um homem, com mais ou menos 60 anos, chegando em casa muito embriagado. Notou que não havia ninguém no ambiente. M.S.A relatou cenas anteriores daquela vida. Sua mulher o havia abandonado com os filhos, devido ao seu vício em bebida alcoólica. Ele, que trabalhava na plantação, já não tinha muitas forças, sentindo-se extremamente sozinho. Sentia ter falhado por não ter sido bom pai e marido. Os ganhos com os alimentos que colhia trocava por bebida.

 

Relatou cenas, quando já tarde da noite, era expulso do estabelecimento, embriagado, tornando-se agressivo ao retornar para casa.

 

Adiante na lembrança, o homem estava sozinho, com muitas dores e sem muitas forças para levantar de sua cama. Olhava pela janela de uma espécie de cabana, sua plantação devastada por pragas, pois ele não tinha mais ânimo para cultivar, devido a uma depressão profunda que o impedia de sentir qualquer vontade, a não ser beber.

 

O que mais doía no coração do homem, não era a dor no corpo, a idade, a plantação destruída ou o vício incontrolável, mas o fato de sentir-se abandonado pelas únicas pessoas que amou, e que agora, ao observar toda a trajetória, assumia a culpa sem poder fazer nada. Aquela culpa o corroía.

 

Na cena a seguir, o homem estava deitado na cama, chorando, não aguentando suas dores, envolto nas lembranças que pesavam na sua consciência, com saudade, muita saudade daqueles que em outro momento ele mesmo abandonou devido ao vício.

 

Agora, M.S.A relata que o homem parecia estar imóvel na cama. Não conseguia mexer o corpo. Não sentia mais dores. Ao lado da cama sentou um jovem, loiro, com uma roupa branca e sorriu para o homem. Sem entender, ele conseguiu questionar: quem é você? O que está acontecendo? O jovem disse: sou seu mentor, precisamos ir. O mentor passou a mão levemente nos olhos do homem e em questão de segundos estavam na beira de uma praia, sentados numa pedra.

 

O mentor disse: aquela vida findou-se. Precisamos seguir adiante.

 

O Homem respondeu: mas preciso ver minha esposa e meus filhos.

 

Mentor: estão todos bem e terá o momento apropriado para isso. Mas antes precisamos fazer uma escolha.

 

Nesse momento, o homem da vida anterior virou o M.S.A, da vida atual. Ele via a si mesmo na beira daquela praia com o mentor.

 

Os dois olharam para o outro lado da praia, havia dois caminhos divididos por um monte de pedra. O mentor olhou para ele e disse:

 

- Nota que existe um caminho cheio de árvores, flores e luz e do outro lado existe um caminho escuro, com plantas secas, árido e nebuloso? M.S.A respondeu: sim!

 

Vamos entrar nos dois, não se preocupe, estou junto com você.

 

Ao entrar no caminho escuro e nebuloso, M.S.A viu a si mesmo no futuro (o futuro da vida atual). Sua vida estava arrasada. Estava sozinho, com saudades da família que havia ido embora, jogado em um canto da casa com garrafas de bebida. Estava falido financeiramente, se escondendo dos amigos e parentes por vergonha.

 

O mentor o trouxe de volta para a beira da praia e disse: agora, vamos entrar no caminho de luz.

 

Ao entrar no caminho de luz, M.S.A viu novamente sua vida atual no futuro, mas agora estava mais magro, forte, brincando com a família, feliz. Sua empresa havia deslanchado financeiramente. M.S.A realizava trabalhos comunitários e curava muitas pessoas com as mãos. Viu a si mesmo viajando com sua esposa, feliz, muito feliz.

 

Ao retornar para a beira da praia, o mentor questionou: qual caminho você vai escolher a partir de agora? M.S.A respondeu: escolho o caminho da luz.

 

Palavras do mentor: nossa vida é uma somatização. É uma escolha sua cair na mesma armadilha anterior ou mudar a trajetória do seu espírito, para isso reencarnou. A vida e o universo respeitam sua vibração e esta vibração sempre virá dos teus pensamentos.

 

A cena se desfez e M.S.A voltou a ver o homem velho, que havia morrido sozinho na cabana daquele povoado. Ele chegou num grande gramado verde, com muitas pessoas. Relatou que todos estavam de branco, sendo que uma senhora caminhou em sua direção. Se emocionou muito quando reconheceu sua mãezinha, envolta numa luz branca com azul, que o abraçou e disse: agora sim, vai ficar tudo bem.

 

Na próxima cena, o homem que havia morrido velho e sozinho fazia parte de grupos, que trabalhavam com cura através das mãos. Recebiam pessoas desencarnadas e ajudavam no reestabelecimento dos mesmos. Estava feliz, bem e realizado.

 

Ao findar a regressão, M.S.A abriu os olhos. Mexeu as mãos, pés e sorriu. Disse estar com uma leveza muito grande e uma sensação de liberdade. Foi correndo embora para encontrar sua esposa, pronto para um novo caminho reencarnatório.

 

Observação importante: soube algum tempo depois, que M.S.A formou-se em Reiki, integrando grupos de trabalho em locais específicos.

 

----------------------------------------------------------

 

Notamos nessa regressão, o quanto um trauma de outra vida, ativo no mental inferir, interfere na vida atual. O gatilho identificado, nesta vida, quando M.S.A bebia, era estar sozinho. Bastava sentir a mínima sensação de estar sozinho ou abandonado para não ter controle sobre o vício.

 

Esta faixa aberta, é ativada pelo gatilho correspondente (solidão e sensação de abandono) desta vida. Quando isso ocorre, M.S.A automaticamente se tornava o homem velho abandonado. Quando digo “se tornava”, é como se a pessoa incorporasse aquele personagem, atuando de forma ressonante com a vida passada.

 

Nós, encarnados, somos uma somatização de milhares de existências. Durante as mesmas, acumulamos traumas, fobias, problemas, obsessões complexas, etc.. Estamos aqui agora para purificar nosso ser através da conduta moral e escolhas assertivas. Nesta regressão, o mentor mostrou a diferença dos caminhos, entre uma escolha assertiva e uma escolha errônea. Mostrou que somos apenas o resultado destas escolhas, em cada novo dia, que se apresenta como como uma página em branco, nos dando a chance do autoconhecimento, evolução espiritual e enfim, acertar. Tudo na vida é uma escolha, e ela está sempre no “agora”.

 

Ensinamento de Joanna de Ângelis:

 

“É necessário assumires o controle de ti mesmo, o que equivale dizer, a conscientização, esse estágio superior no qual a emoção conduz a sensação. Infinitas mensagens são dirigidas da mente ao corpo, produzindo hábitos que se arraigarão, substituindo aqueles que se responsabilizam pela desarmonia e doença. O teu cérebro, com os seus extraordinários arquivos, está sempre armazenando dados com a capacidade de fixar dez novos fatos por segundo. Pode parecer difícil saíres de uma situação desgastante para uma outra agradável. E é, realmente. No entanto, toda aprendizagem exige repetição da experiência até a sua fixação em definitivo. Do mesmo modo, a aquisição de valores e padrões de felicidade vai além do simples querer, deambulando pelos caminhos de conseguir."

 

Deseja participar de eventos e grupos destinados a evolução espiritual? Basta enviar nome e e-mail para o WhatsApp (51) 999014406 ou para o e-mail atendimento@saimonselau.com

Temos grupos gratuitos, para trabalhos de limpeza espiritual e reequilíbrio emocional, destinado a diversos casos envolvendo a área emocional e espiritual. Relate o seu problema.

Deixe sua mensagem pelo whatsapp, site ou ligue:

(51) 99711-4910 - ​ (51) 99901- 4406 (whatsapp)​

com Vanessa

Locais de atendimento (verificar disponibilidade):

Centro Holístico Divina Fonte

Rua Garibaldi 1102

Bom Fim - POA

Obrigado! Mensagem enviada.